ENTRANDO EM CONTATO

1 Entrar ou criar uma nova conta.
2 Ligar no (61) 3404-3526.
3COMENTÁRIO na pagina fale-conosco!

Se você ainda tiver problemas, entre em contato conosco, enviando um e-mail para contato@advocaciamilitar.com Obrigado!

FUNCIONAMENTO

Seg-Sex 9:00AM - 6:00PM
Sab - 9:00AM-11:00AM
Domingos somente com hora marcada!

CRIAR CONTA

ESQUECEU SEUS DADOS?

Advogados revoltam-se contra juíza no julgamento do Colégio Militar

Militar temporária deve ser reintegrada pelo Exército até conclusão de tratamento de saúde

Representantes de vítimas e de arguidos ameaçam faltar às alegações finais, cujo agendamento foi antecipado.

Um episódio insólito teve lugar esta segunda-feira no julgamento das agressões entre alunos do Colégio Militar, quando os 11 advogados de vítimas e arguidos acusaram a magistrada que preside ao colectivo de juízes de actuação ilegal e ameaçaram não comparecer na sala de audiências para as alegações finais.Em causa está o facto de a magistrada Helena Susano ter antecipado para esta semana a data das alegações finais deste julgamento, anteriormente marcadas só para o início de Janeiro. Os advogados dizem que se tinham, entretanto, preenchido as agendas com outros julgamentos e garantem ser-lhes impossível prepararem-se em tão curto espaço de tempo, uma vez que a última testemunha foi ouvida apenas esta tarde.

"Nestas circunstâncias não aceitaremos fazer alegações", declarou Garcia Pereira, que representa dois dos queixosos mas que falou em nome dos seus dez colegas, entre os quais se incluem outros pesos-pesados da advocacia como José António Barreiros e João Perry da Câmara. O impasse deverá ser resolvido na quarta-feira, dia em que a presidente do colectivo de juízes encarregues do caso do Colégio Miilitar decidirá se aceita que as alegações finais sejam feitas em Janeiro ou se insiste em que sejam feitas já este mês.

As justificações de Helena Susano, que invocou falta de agenda da sua parte e ainda as férias judiciais de Natal para evitar que o julgamento se arraste até Março, não convenceu os advogados, que dizem que a magistrada lhes faltou ao respeito ao marcar abusivamente as próximas audiências para datas em que estava ciente que nem todos poderiam comparecer. Ao fazê-lo, garantem, violou várias disposições legais e a própria Constituição, nomeadamente na parte em que se estabelece que compete aos tribunais assegurar a defesa dos direitos e interesses legalmente protegidos dos cidadãos. O "veemente repúdio" dos representantes legais de arguidos e queixosos estendeu-se ao Conselho Superior de Magistratura, que proferiu recentemente uma deliberação sobre agendamentos de sessões de julgamentos mencionada pela juíza do Colégio Militar na sua tentativa de apressar os trabalhos. "É intolerável que o Conselho Superior de Magistratura se arrogue o direito de determinar a duração dos julgamentos", observou Garcia Pereira.

E se dúvidas havia de que os castigos corporais aplicados pelos alunos mais velhos aos mais novos sempre foram uma tradição no Colégio Militar, o depoimento prestado ontem pelo subdirector da instituição entre 2006 e 2008, o coronel Ricardo Ribeiro, dissipou-as. Interrogado sobre se essas práticas já existiam quando ali foi aluno, nos anos 70, confirmou que já nessa época existiam aquilo que designou por “terríveis hábitos”: a “bofetada de luva castanha", os "pulos de galo", os "pontapés no rabo" e as "firmezas", nome dado às flexões.

São oito os antigos alunos que respondem hoje em tribunal por, entre 2007 e 2008, terem alegadamente maltratado três colegas mais novos, um dos quais sofreu uma perfuração do tímpano. Questionado sobre o que teria sido preciso fazer para acabar com estas práticas, o coronel respondeu com uma pergunta: “Acabar com o colégio?”.

Fonte: http://www.publico.pt/sociedade/noticia/advogados-revoltamse-contra-juiza-no-julgamento-do-colegio-militar-1615685

TOPO

OPÇÕES DO SITE

Cabeçalho:
Cores:
Sugestões de cores *
TEMA
* Pode não ter precisão total!

A wonderful serenity has taken possession of my entire soul, like these sweet mornings of spring which I enjoy with my whole heart. I am alone, and feel the charm of existence in this spot, which was created for the bliss of souls like mine.

I am so happy, my dear friend, so absorbed in the exquisite sense of mere tranquil existence, that I neglect my talents. I should be incapable of drawing a single stroke at the present moment; and yet I feel that I never was a greater artist than now.

When, while the lovely valley teems with vapour around me, and the meridian sun strikes the upper surface of the impenetrable foliage of my trees, and but a few stray gleams steal into the inner sanctuary, I throw myself down among the tall grass by the trickling stream; and, as I lie close to the earth, a thousand unknown plants are noticed by me: when I hear the buzz of the little world among the stalks, and grow familiar with the countless indescribable forms of the insects and flies, then I feel the presence of the Almighty, who formed us in his own image.

Duis dictum tristique lacus, id placerat dolor lobortis sed. In nulla lorem, accumsan sed mollis eu, dapibus non sapien. Curabitur eu adipiscing ipsum. Mauris ut dui turpis, vel iaculis est. Morbi molestie fermentum sem quis ultricies. Mauris ac lacinia sapien. Fusce ut enim libero, vitae venenatis arcu. Cras viverra, libero a fringilla gravida, dolor enim cursus turpis, id sodales sem justo sit amet lectus. Fusce ut arcu eu metus lacinia commodo. Proin cursus ornare turpis, et faucibus ipsum egestas ut. Maecenas aliquam suscipit ante non consectetur. Etiam quis metus a dolor vehicula scelerisque.

Nam elementum consequat bibendum. Suspendisse id semper odio. Sed nec leo vel ligula cursus aliquet a nec nulla. Sed eu nulla quam. Etiam quis est ut sapien volutpat vulputate. Cras in purus quis sapien aliquam viverra et volutpat ligula. Vestibulum condimentum ultricies pharetra. Etiam dapibus cursus ligula quis iaculis. Mauris pellentesque dui quis mi fermentum elementum sodales libero consequat. Duis eu elit et dui varius bibendum. Sed interdum nisl in ante sollicitudin id facilisis tortor ullamcorper. Etiam scelerisque leo vel elit venenatis nec condimentum ipsum molestie. In hac habitasse platea dictumst. Sed quis nulla et nibh aliquam cursus vitae quis enim. Maecenas eget risus turpis.